domingo, 12 de dezembro de 2010

O bolso esperto Patagônico

Recentemente falei dos vinhos da Patagônia argentina, este vinho que segue é um interessante exemplar daquele estilo e, o que mais importa, com preço mais interessante ainda.

A Bodega del Fin del Mundo é uma vinícola relativamente recente (1996), situada na província de Nenquem em uma área totalmente desértica. Para poder transformar um local de areia e pedras em verdejantes e prósperos vinhedos foi necessário muito esforço. Como é distante das águas do Rio Negro foi construído um canal de irrigação de 20 km para levar as águas do rio até o solo da vinícola. Confira nas fotos abaixo o antes e o depois.

Mas os resultados chegaram cedo e a Bodega del Fin del Mundo vai ganhando a cada dia mais reconhecimento (até hoje foram cerca de 140 medalhas ganhas em vários concursos ao redor do mundo).

Achei este Ventus Tinto bastante interessante, sobretudo levando em conta o preço: paguei, pela precisão, R$ 19,75.

O nome vem justamente do forte vento que caracteriza a região e que é benéfico para as videiras. É um corte de Merlot, Malbec e Cabernet Sauvignon. Vinho jovem, com breve passagem em madeira para dar um toque de complexidade. Valoriza, sobretudo, a fruta na boca e nos aromas (framboesa, geléia de morango, com nuances de rosas), muito agradável no ataque, equilibrado e elegante. Os seus 13,5% de álcool são já uma raridade para vinhos da Argentina, cuja tendência é superar os 14%.

Enfim, um argentino um pouco diferente, puxado mais para elegância que para a potência.

Para sair da mesmice, o seu paladar e o seu bolso agradecem.

[Importado pela Mr. Man.]

5 comentários:

  1. Boa tarde...Adorei a dica e estava mesmo louca para experimentar um vinho desta região, vou procurar aqui em Sampa...bjs

    ResponderExcluir
  2. Mario, bom dia.

    Venho visitando teu blog com bastante interesse está bem muito bom.

    Gosto muito deste vinho e concordo com sua análise. Na mesma linha tem o Picada 15 da Bodega NQN, gosto do corte branco. Saiu tanto na loja que compro que eles até aumentaram de preço, infelizmente.

    Em geral os vinhos da patagônia são mais elegantes e leves que os de Mendonza. Os Pinot Noir e os Sauvignon Blanc de lá são muito bons.

    Um abraço Peter

    ResponderExcluir
  3. Oi Mário, muito boa sua dica, estava mesmo louca para experimentar um vinho desta região.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Oi Leonor,
    Vai tranqüila, que vale a pena.
    Obrigado mais uma vez pela leitura e comentário.
    Abs!

    ResponderExcluir
  5. Olá Peter,

    Muito obrigado pelos seus elogios, fico feliz mais ainda vindo de um outro blogueiro.

    Valeu pela dica: conheço a NQN, dela tomei um Malma Cabernet Reserva, que achei bom, mas não tinha me impressionado particularmente (e custo o dobro que o Ventus), mas não provei ainda o o Picada 15, vou correr atrás.

    Obrigado pela leitura, pelo comentário e pela dica!

    Grande Abraco

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...