domingo, 2 de janeiro de 2011

Os 10 mandamentos para o enófilo do 2011

O novo ano chegou e seja você um novato que está se aproximando ao mundo da uva fermentada, seja um enófilo experiente, seja um guru que consegue adivinhar a varietal com a taça a 30 cm de distância, tem que se lembrar que os pecados mortais dos enochatos estão à espreita, então tome cuidado!

Porque conversar das notas de grafite da nova safra de Châteauneuf-du-Pape com o motorista de táxi ou aconselhar um Jerez envelhecido com método Soleras para a sua mãe que vai convidar os tios para o almoço não são bons sinais.

Então anote essas 10 regras para levar a paixão à frente com perseverança e dedicação para o ano novo (melhor, para sempre), sem cair nas eno-chatices. E não falta espaço para vocês adicionarem mais.

1) Não fique se achando
Este é o primeiro e mais importante mandamento. Esteja pronto para rejeitar qualquer vontade de ostentação e forma de tirar onda, pensando o quanto pouco você sabe sobre física quântica ou história das relações internacionais. Se realmente precisa desafogar, faça com pessoas que te desafiem com frases como: “2005 na Borgonha me parece uma safra superestimada, invés já provei uns Oregons ma-ra-vi-lho-sos...

2) Experimente tudo sempre que tiver a oportunidade
Se puder, tente fazer “à cega”, sem saber antes o que é, e de vez em quando (basta uma vez a cada 6 meses) tome um vinho “ordinário” ou até de garrafão: vai te ajudar a lembrar de onde você vem e, sobretudo quanto está curtindo agora.

3) Adote um produtor
De preferência pequeno. Escolhê-lo de acordo com os vinhos e afinidade. Compre as novas safras e compare com as antigas. E se puder fazer esta viagem, visite-o pessoalmente. O prazer de conhecer de perto aquele terroir e aquele vinho que você gosta é incomparável.

4) Se deixe adotar por um honesto vendedor
Ele vai te ajudar a se orientar, a descobrir novos mundos e a economizar dinheiro. Como escolhê-lo? Simples, primeiramente tem que ser simpático, e depois você deve observá-lo enquanto fala dos vinhos favoritos: se você vê uma luz brilhar nos olhos e não consegue pará-lo, não tenha dúvida: é ele. Mas cuidado: o teu paladar é soberano, se não gostar de um vinho não é porque você não o entende, é porque você não gosta.

5) Priorize os produtores que se preocupam com o meio ambiente (bio-alguma coisa)
Vinho bom precisa de natureza não destorcida.

6 ) Não beba sozinho
A beleza do vinho é a socialização e, ademais, se dividir, economiza (quem divide multiplica).

7) Monopolize educadamente a lista de vinhos no restaurante
Não é para se exibir, mas é porque este é o lugar onde você coloca em prática o seu exercício para a finalidade última que qualquer apreciador de bom vinho deve ter, ou seja, o momento das "3 G”s: good company, good food, good wine.

8) Vá pelo menos uma vez a uma feira ou evento de vinhos permanecendo sóbrio (não totalmente, mas sóbrio).
Não há necessidade se deslocar até uma outra cidade, outro estado ou até outro País para beber como uma esponja até não saber distinguir mais um Sangue de Boi de um Barolo. O legal é degustar muitos vinhos, cuspindo-os com diligência. Mas obviamente não estamos em uma feira do masoquismo: os melhores têm que ser engolidos, e até repetindo a dose.

9) Leia um pouco de tudo, mas, sobretudo o que te chateia menos.
Evite a imprensa parcial (que fala em formato de anúncios publicitários disfarçados de artigos jornalísticos) e aquela chata que dispara descritores a caso. A vida já é curta demais para beber mal, imagine para ler mal sobre vinhos. E reze acesse o Mondovinho pelo menos 3 vezes por dia.

10) Crie uma sua trajetória pessoal.
Se apaixone por uma casta, por uma região, um terroir, uma tipologia e vai descobrindo dentro deste caminho o que há de bom, sem pressa, sem usar as notas e pontuações como bússola, mas pulando de rótulo em rótulo dependendo da ocasião, das idéias, das notícias, da casualidade. E finalmente quando se sentir confiante o suficiente para ser você o guia, faça um saudável proselitismo. Vinho bom precisa de bons bebedores. Conte para os seus colegas de mesa como você chegou naquele vinho, quem o faz, a sua história e quais lembranças te ligam àquela garrafa. Enquanto isso encha de novo as taças deles.

.

Um comentário:

  1. Feliz 2011...maravilhoso o seu post, com certeza irei adotar os 10 mandamentos.

    Boa semana e um grande abraço.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...