sábado, 29 de janeiro de 2011

Deus salve o Gambero Rosso do James Suckling

Vocês conhecem este homem na foto. Para quem não o conhece, esta cara de serial killer com cabelo de roqueiro falido corresponde ao nome de James Suckling. Já falei dele neste post (inclusive vão achar mais notícias sobre ele neste recente post do colega Fábio Baptista do ótimo blog Vinhão!) 
Em breve, este senhor americano com residência em Montalcino (dentro da Tenuta il Borro, vinícola do cultuado estilista Salvatore Ferragamo), era o editor europeu da revista Wine Spectator. Recentemente deixou a revista para se dedicar à produção do já citado (quanto improvável) vinho e para cuidar do seu site auto-celebrativo, no qual proclama quanto ele é bom.

Notícia desta semana: logo depois a saída do Daniele Cernilli como diretor do Gambero Rosso, o presidente Paolo Cuccia declarou que o James Suckling vai colaborar com a célebre revista italiana. Em seguida o Suckling desmentiu no seu blog. Afinal ainda não se sabe se realmente teve um acordo ou não, mas pessoalmente estou torcendo contra.

Nada contra o Suckling, que certamente é um grande conhecedor, mas se os Parkers & Cia estão condicionando o mercado mundial segundo o gosto dos americanos, seria bom que pelo menos uma revista nacional respeite o gosto e a tradição local.

Como cansei de dizer, estamos indo sempre mais em direção de uma uniformidade de gosto, o que tornará praticamente inútil comparar rótulos e até estar aqui falando de vinhos, pois serão todos iguais.

Muita sorte para o Gambero Rosso!
E para nós também.

3 comentários:

  1. Mario.

    Tenho que concordar com tuas palavras. A grande felicidade do mundo do vinho é sua diversidade. Se esta não existir mais, certamente estaremos a frente de um produto ordinário sem maior valor. O vinho trás consigo uma cultura local que vai da vinha a produção e depois de aberta a garrafa une-se à culinária local para ganhar ainda mais força e expressar toda a cultura do meio onde nasceu.

    Se isto terminar, o que não creio, termino eu antes com o prazer de comprar e experimentar vinhos, sempre na ânsia de conhecer algo novo e diferente.

    Por mais que estes senhores queiram o vinho não é MacDonald's ou qualquer outra rede de fast food.

    Vinho é vida e não repetição.

    Um abraço alemdovinhowordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Fábio E Peter,
    Fico feliz que concordaram comigo!
    Obrigado pela visita e pelos comentários.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...