sexta-feira, 25 de junho de 2010

Não deu no futebol, mas deu no vinho

Ontem quase desisti de abrir este tinto: depois da vergonhosa atuação da seleção do meu País estava revoltado com tudo que fosse italiano. Mas parei para pensar e decidi que é melhor aproveitar o que de melhor a Itália tem, e felizmente, vinho é ainda um setor no qual o meu País lidera (quanto ao futebol, ainda bem que tenho o meu segundo time de coração para torcer: o Brasil, naturalmente!).

Então abri este vinho, que é da minha terra mesmo.

Mastroberardino é talvez o maior nome do sul da Itália, verdadeiro orgulho da região Campania há 130 anos. Os seus Radici (sobretudo o Taurasi) são fantásticos, mas este Lacryma Christi não fica devendo muito não (e custa a metade).


Vinho: Lacryma Christi del Vesúvio (Rosso)

Safra: 2008

Produtor: Mastroberardino

País: Itália

Região: Campania

Importadora: Mistral

Custo médio: R$ 85,00


Feito com 100% de uva Piedirosso, no nariz tem cereja e notas de pimenta e outras especiarias dadas pelo solo vulcânico (os vinhedos ficam na base do vulcão Vesúvio), sensação que se repete na boca, onde se mostra quente, de bom volume e corpo, com taninos firmes. Não passa por madeira, mostrando igualmente boa complexidade e estrutura.
Esta safra que eu provei ganhou 90 pontos por The Wine Advocate, ou seja Robert Parker.

Enfim, um tinto (existe também o Lacryma Christi branco, feito de uva Coda di Volpe) com muita tipicidade, que harmoniza bem com pratos elaborados, ou massa com molhos de carne.

E que me deu saudade de casa.

Voto gringo: 7 ½

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...