sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Será que já temos o vinho do ano? Solaia 2000, confira!

O ano apenas começou, mas aqui já temos um forte candidato para melhor vinho de 2015! Para comemorar meu aniversário, fiquei um pouco indeciso entre alguns dos grandes vinhos que guardo em minha adega para ocasiões especiais. Decidi que tinha que ser italiano (of course), portanto, com a exclusão de Bordeaux, Borgonha, e novo mundo ficou mais fácil e o escolhido para o sacrifício foi este grande supertoscano: Solaia 2000, um dos ícones da viticultura mundial. O marquês Piero Antinori, junto com o Mario Incisa della Rocchetta (do Sassicaia) é praticamente o inventor dos Supertoscanos (para conhecer um pouco mais sobre a fascinante história destes badalados vinhos clique aqui). Hoje Antinori é um dos melhores produtores da Itália (e do mundo), produzindo no País inteiro e até no exterior, mas é claro que o foco é na Toscana onde impera indiscutivelmente acima de todos.

O Solaia é o top da casa, tendo sido definido pela imprensa como um dos mais influentes vinhos da viticultura italiana, recebendo notas estratosféricas pela crítica internacional (inclusive 100 pontos pela Wine Spectator) . È produzido a partir de um vinhedo único - homônimo- de 10 hectares plantado ao lado do vinhedo Tignanello (outro ícone) com Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Sangiovese. De todas as propriedades do Antinori, as uvas do vinhedo Solaia são sempre as últimas a serem colhidas, para que alcancem a maturidade ideal. Colhidas manualmente e esmagadas com delicadeza, fermentam em madeira separadamente e somente depois foi feito o blend final que maturou por 14 meses em barricas de carvalho francês e mais 12 meses em garrafa.

A safra de 2000 foi boa, não uma das melhores, tampouco uma das piores, digamos que ficou na média, com bons resultados. Mas como vimos, grandes produtores sempre se superam e o Solaia foi eleito vinho do ano pelo conceituado guia do Gambero Rosso.

Depois de 15 anos o vinho está totalmente integro, obviamente a fruta começou a ceder espaço para os aromas terciários, mas ainda nem chegou ao seu ápice da curva de evolução. No nariz fruta seca, grama molhada, alcaçuz, couro, café e tabaco. Esta complexidade aromática é confirmada no paladar aveludado e de grande estrutura, adicionando umas notas terrosas e aquela cereja tipo amarena que você só encontra nestes vinhos italianos. Acidez excelente e taninos ainda vivos -embora já amaciados pelo tempo. Equilíbrio perfeito para um final longo e persistente. 

É um clássico exemplo de como fazer um grande vinho internacional, em puro estilo de Bordeaux, mas com identidade regional italiana bem definida e marcante. De longa guarda, vai evoluir bem ainda ao longo de vários anos. 

Veja também aqui a avaliação do Solaia da péssima safra de 2002. 

Vinho:
Solaia
Safra:
2000
Produtor:
Antinori
País:
Itália
Região:
Toscana
Uvas:
75% Cabernet Sauvignon, 20% Sangiovese, 5% Cabernet Franc
Alcoól (Vol.)
13,5%
Importadora
Winebrands
Preço médio
R$ 2.100,00
Avaliação internacional
WS92; GR3 (vinho do ano)
Avaliação MV
*** (memorável)




0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...