domingo, 23 de outubro de 2011

Carménère Bolso Esperto? Acredite, isso é possível!

A Carménère, vocês sabem, é uma casta difícil. Quando não bem trabalhada é capaz de dar vida a vinhos bem ruinzinhos, vice-versa tem grande potencial para criar caldos excelentes e longevos (lembram deste aqui?).
Mas geralmente, sobretudo na faixa de preço médio/baixa, é difícil encontrar bom exemplares da casta; tarefa mais árdua ainda achar um bom rótulo para a nossa coluna do Bolso Esperto.
Mas pelo visto achei um! Recentemente participei de uma degustação da vinícola chilena El Huique: localizada no Vale do Colchagua, a bodega boutique produz ótimos vinhos, complexos e com bom potencial de envelhecimento (entre outros provamos um Cabernet Sauvignon Reserva da safra de 1999 que estava perfeito e saboroso - preço aproximado: R$ 150,00).
Mas dentro das linhas e varietais da casa o que mais me impressionou no quesito preço/qualidade é este Carménère Línea Clásica 2008.
É um vinho simples, sem passagem em madeira, mas com boa complexidade, aromática e gustativa. 
Nariz intenso com a típica nota vegetal/herbácea da Carménère: na verdade mais que uma nota, o aroma animal/campo/fazenda era bem presente (leve Brett?), mas não chegou a incomodar, junto com as notas de frutas silvestre, especiarias e pimentão.
Na boca bastante presença de fruta com camadas de tabaco. Álcool de 14%, mas imperceptível, frescor pronunciado e taninos bastante finos.
Uma bela compra, por cerca de R$ 30,00.
Importado pela Terramatter.

2 comentários:

  1. Parabéns pelo post e pela indicação...um belo custo-benefício...abraços.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Leonor!
    Se tiver a oportunidade, não deixe de experimentar: vale a pena!
    Sempre bom ter você por aqui, grande abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...