terça-feira, 4 de outubro de 2011

Como decantar com um...LIQUIDIFICADOR?!

Decanter? Uma “ferramenta patética”, nas palavras de Nathan Myhrvold. O ex-chefe da Microsoft neste artigo publicado na Bloomberg Business Week, explica porque teríamos que aposentar o tradicional decanter, já que para enaltecer aromas e sabores de um vinho é melhor um...liquidificador!

Antes de torcer o nariz, é preciso dizer que o cara é autor de várias publicações (livros, revistas, sites) sobre a Modernist Cuisine “a arte e a ciência de cozinhar” então talvez mereça pelo menos um pouco de crédito.
Ele explica que obtém resultados surpreendentes batendo vinho tinto no liquidificador por 30-60 segundos na potência máxima. Terminado o processo, basta esperar que a espuma baixe (o que demora poucos segundos) e servir o vinho em seguida.

Os efeitos benéficos seriam garantidos para a grande maioria dos vinhos, em particular para tintos jovens, mas até para um Château Margaux 1982, assegura o Myhrvold.
E aí, quem está a fim de provar?

16 comentários:

  1. alguém testou isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem faz isso ai deveria ser preso...
      Que ignorancia

      Excluir
  2. Fala sério!! Eu não tenho coragem de fazer isso, nem para testar a prática! E vc, se arriscaria?
    Beijos
    Evelyn

    ResponderExcluir
  3. Eu acho que vou testar. Claramente não com um vinho muito bom, mas fiquei curioso: em breve vou fazer a experiência e postar as minhas impressões.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  4. Grande Mario,

    eu acho que não dá certo, porque o decanter não é só um jarro que serve para armazenar o vinho. Tanto o seu formato, quanto as propriedades do material que é utilizado para fabricá-lo garantem o desprendimento dos aromas no tempo correto e o mais importante, de uma forma eficaz ao que se propõe de fato, aerando o vinho da forma correta.

    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
  5. Meu amigo Rafael,
    Vc tem toda a razão e também estou desconfiado, mas como disse, vou fazer o teste e avaliar pessoalmente o "wine -shake". rsrs
    Afinal, na pior das hipóteses vou perder um vinho, paciência.
    1 garrafa contra o preconceito.
    Um abração!

    ResponderExcluir
  6. Oi Mario,

    Engraçado, acredito que com uma forte oxigenação assim, precisa ser um jovem vinho, bem fechado e tânico, por exemplo.

    Mas com um vinho guardado anos, onde o contato de ar fica sensível para não acabar com o vinho, isso com certeza pode ser um desastre. Vai depender do qual vinho.

    Um abraço
    Ulf

    ResponderExcluir
  7. Ulf,
    Concordo em pleno. Como disse em um comentário anterior, acho que em breve vou fazer a prova com um vinho jovem (e barato!). De qualquer forma fiquei curioso.
    Desperdiçar 1 garrafa para não ter preconceitos (mais o menos isso o meu pensamento).
    Obrigado pela visita e pelo seu comentário! Sempre um privilegio ter você por aqui!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  8. Mario,

    Um problema é que muito jovens são prontos e não muito fechados. Vamos pensar qual vinho você pode torturar que não é muito caro- quem sabe um forte e tânico tannat de Uruguai?

    Boa sorte, estou curioso de ler o resultado.

    Um abraço
    Ulf

    ResponderExcluir
  9. Imaginem um Carmenere, já cheio dos aromas, oxigenado assim ?

    Deve ser uma loucura...

    vou provar com um Casillero del Diablo, que o resultado for bom, bora testar com outros

    ResponderExcluir
  10. é, echo que não devemos ter preconceitos. também vou provar com um vinhozinho para o dia-a-dia e postarei as minhas impressões aqui.
    obrigado pela visita e pelo comentário.
    abs

    ResponderExcluir
  11. Oi Mario,

    Eu estava brincando um pouco falando de 'torturar', só por causa do imagem no vinho no liquidificador, mas como falamos quem sabe pode dar certo para vinhos jovens e fechados.

    Você vi que alguns testaram já?

    http://elitistreview.com/2011/05/12/whizz-that-wine/
    http://blog.lot18.com/post/11314092311/i-put-expensive-barolo-in-a-blender
    http://www.youtube.com/watch?v=eF65EzFz4wE

    Um abraço
    Ulf

    ResponderExcluir
  12. Pessoal,
    Como sommelier profissional, fico assustado, meu deus como ele pode sugerir isto.
    acho muito bruto para uma bebida tão delicada e elegante. Achei muito cara de comida rapida, atlves um dia quem sabe u faça, mas não hoje.

    Nelton Fagundes

    ResponderExcluir
  13. Nelton,
    Obrigado pela visita e pelo seu comentário. Confira o resultado do teste, o debate ta aberto: http://mondovinho.blogspot.com/2011/10/hora-da-verdade-bati-o-vinho-no.html
    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Olá, fiz com Zinfandel Iron é realmente incrível como acentuou todo sabor .A Cepa se fez presente com todo seu sabor realçando frutas como pêssego . Sensacional!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcelo!
      Legal a sua experiência, não sei se chegou a ver a minha que foi um pouco diferente (confira aqui: http://mondovinho.blogspot.com.br/2011/10/hora-da-verdade-bati-o-vinho-no.html). Enfim acho que o resultado final vai depender muito do vinho escolhido.
      Muito obrigado pela sua contribuição,
      Abraço

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...