terça-feira, 7 de junho de 2011

Como se comportar na frente de um sommelier?

O conceito de sommelier remete diretamente ao do grande restaurante, ou seja: um restaurante top sem nenhuma figura que se ocupe das bebidas é uma coisa triste, além de embaraçosa pelo mesmo estabelecimento. Não precisa ter o campeão das galáxias dos pingüins, basta alguém que seja competente, comunicativo, relaxado, capaz de falar, mas também de escutar e, sobretudo, sorrir.
E com isso já descartamos 80% dos profissionais.

Mas eu não estou contra eles, muito pelo contrário prezo para a valorização desta figura profissional e sei também que muitos clientes de restaurantes não sabem bem como se comportar na frente destes gentlemen engravatados. Então para fazer justiça, depois das 5 dicas para o sommelier moderno  seguem as "5 dicas para o cliente moderno".

1) O sommelier está ao seu serviço, e não vice-versa. Explique-lhe o que você gosta, quanto quer gastar, se acha que você entende ou não. Não se sinta intimidado, você tem mais para fazer na vida que encher sua cabeça com rótulos. Esta coisa deve ser muito clara (para o sommelier).

2) Folhe a carta de vinhos com atenção. Você pode até não entender nada, mas quando um texto é bem ordenado isso faz sentido independentemente, pois as cartas de vinho bem feitas facilitam a abordagem. Quem pensa bem, escreve bem. Se a lista é dividida por regiões, ou por estilos, ou por qualquer outra coisa, provavelmente vai te transmitir algo, até se para você Gaja e Miolo são a mesma coisa. Se o critério da lista é a ordem alfabética, peça água.

3) Deixe o sommelier escolher sozinho somente se ele te transmitir confiança. A impressão a frio vale para todos, mais ainda com o “pingüim” (que mora no frio). A primeira qualidade deve ser a empatia, entrar em contato com as necessidades do cliente (e não do restaurante!) e entender que a harmonização vinho-pessoa é tão importante quanto à do vinho-comida. Se o sommelier te parece antipático, apressado, vaidoso, desagradável, encontre uma maneira educada para dispensá-lo e proceda com a sua cabeça: escolha uma garrafa que conhece ou chute casualmente (talvez se deixando inspirar pelo nome do rótulo). Esta também é uma experiência.
.
4) Desconfie de quem te servir o vinho sem dizer uma palavra. Chama-se “serviço” do vinho e parte do prazer é se confrontar com quem o sugere/desarrolha/serve. O chef está na cozinha e fala com os pratos e os assistentes, já quem trabalha no salão deveria falar com os clientes. Desde que tenha algo a dizer.

5) Se não quiser beber (e gastar) muito, peça uma taça. É uma boa opção para não voltar pra casa bêbado (aprovado pela Lei Seca, testado pessoalmente: com uma taça acompanhada de comida vai passar tranquilamente o teste do bafômetro) e economizar os altos custos cobrados pelas garrafas. Um restaurante top deveria ter uma boa oferta de vinhos em taça; se não tiver não é tão top.

6 comentários:

  1. Caro Mário,

    Claro, preciso e conciso!
    Disse tudo que é essencial saber...

    Abs,
    Luiz Cola

    ResponderExcluir
  2. Meu amigo Luiz,
    Muito obrigado! Vindo de você os elogios valem em dobro!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Mário,

    Vou repassar para os amigos.

    Cheers!!!

    Denys Roman
    www.facebook.com/denys.roman

    ResponderExcluir
  4. Valeu Denys,
    Muito obrigado por participar e divulgar.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  5. Bom post, como sempre Mario ! Gosto principalmente do ítem 1 - a gente não deve se sentir intimidado pela presença do sommelier, ele está lá para ajudar !
    Por outro lado, também já tive oportunidade de observar gente que começa a "disputar" com o sommelier, para "provar" que sabe no mínimo tanto quanto ele - o que é outra bobagem, claro ...

    Abraços !

    ResponderExcluir
  6. Pois é caro Nivaldo,
    Concordo plenamente. As vezes acontece que realmente o cliente sabe até mais que o sommelier, mas isto nao justifica a "disputa". Estamos ao restaurante para descontrair e curtir, nao para competir.
    Muito obrigado pelo seu acréscimo, como sempre, muito pertinente.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...