terça-feira, 12 de março de 2013

Confraria às cegas e um vinho diferente!


Na última reunião da gloriosa Confraria Gran Reserva fizemos uma divertida degustação às cegas, nada de muito didático ou técnico, sem tema, País ou castas. Foi apenas uma brincadeira: a única limitação foi a faixa de preço incluída entre R$ 80,00 – 120,00.
A amiga Tatiana surpreendeu todo mundo com o vinho mais diferente que levou disparado o título de melhor da noite: um Carignan, precisamente o Morandé Edicion Limitada Carignan de safra 2001, bastante evoluído. Colocar o nariz na taça equivalia a entrar em uma cafeteira: uma explosão de aromas de café puro (moído e tostado!) e chocolate amargo, confirmando na boca as notas de torrefação.
Segundo colocado foi o vinho do amigo Alexandre Follador, o Condado de Haza 2007, belo tempranillo da Ribera del Duero.
A minha nota mais alta caiu para o Brancaia Chianti Classico, que o amigo Murilo levou: não por acaso é um dos meus favoritos de sempre.
O vinho que eu levei, o Croze-Hermitage Domaine des Grandes Chemins 2009 de Delas Frère, também chamou atenção, me lembrando um Châteauneuf du Pape – e de fato não errei de muito, pois estamos falando de mesma região e castas.
De qualquer forma só tivemos vinhaços, a turma está de parabéns mesmo! O próximo encontro será uma degustação Bolso Esperto, com vinhos até R$50,00, vai ser bem interessante. Fique ligado no MondoVinho para ver no que dá.

Os outros vinhos da noite:
# Henri Borgeois - Poully-Fumé Em Travertin 2011 (o único branco, portanto o único que não foi às cegas)
# Mitolo - Jester Shiraz 2009
# Casajus – Ribera del Duero Vindima Selecionada 2007
# Heartland – Shiraz Langhorne Creek 2010
# Laura Hartwig – Gran Reserva 2009
# Luis Cañas – Rioja Reserva 2005
# Dievole – Chianti Classico Novecento 2004
# Viña Montes – Montes Alpha Syrah 2007
# Kaiken – Ultra Malbec 2009






0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...