domingo, 24 de março de 2013

Tinto ícone do Vale do Limarí

Nesses dias o grande amigo Martins, notório apreciador da bebida de Baco, nos fez uma grata visita em casa. Ele avisou que ia trazer um vinho para tomarmos juntos, e como eu sei que ele não é de tomar vinhos ordinários, imaginei que não trouxesse um “genérico”, mas ele pegou pesado mesmo e mais uma vez me surpreendeu com um verdadeiro vinhaço: o Payen, top da chilena Tabalí.

Esta vinícola boutique foi pioneira ao se instalar no Vale de Limarí, emergente região ao norte do País, que, em virtude de seu clima, produz vinhos diferenciados, se comparados aos demais chilenos. A proximidade com o deserto do Atacama e o com o Oceano Pacifico proporciona dias quentes e noites frias, situação perfeita para a maturação das uvas.

A Tabalí é referência  no Limarí e se destacou nacional e internacionalmente (seu Talinay foi eleito melhor chardonnay chileno pelo guia Descorchados) e pela qualidade do vinho por nós provado, diria, merecidamente.

O Payen é o vinho top da vinícola e ícone da região. Syrah varietal, com 18 meses de maturação em carvalho francês, é um vinho impressionante tanto em aromas quanto em paladar. Embora o vinho seja bastante extraído em cor e corpo, mostrou bom equilíbrio. No nariz, cerejas maduras, mirtilo, pimenta, violeta, com notas defumadas. Na boca, grande volume e textura super-aveludada, rico em taninos maduros e com madeira bem integrada. Como era para se esperar, a acidez não é um dos pontos fortes, mesmo assim o vinho mostrou certa elegância ao lado da potência (álcool 14%). Excelente companheiro do nosso “filosofar” ao longo da noite.
Valeu, sr. Martins!

Vinho:
Payen
Safra:
2007
Produtor:
Tabalí
País:
Chile
Região:
Vale do Limarí
Uvas:
Syrah (100%)
Alcoól (Vol.)
14%
Importadora:
Grand Cru
Custo médio:
R$ 240,00
Notas:
RP 94; Des 92

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...