terça-feira, 16 de agosto de 2011

Com Chablis não se brinca...

Em geral não sou fã de grandes colossos vinícolas, produzindo vinhos em tudo que é canto e em quantidades industriais, mas este rótulo me surpreendeu positivamente.
A Barton & Guestier talvez seja o primeiro nome do vinho francês, se não em termos de qualidade, com certeza em quantidade. Fundada em 1725 a vinícola produz hoje vinhos em quase todas as regiões vinícolas da França e é a maior exportadora, presente em mais de 130 Países, nos 5 continentes. 
Chablis dispensa apresentações: a denominação produz entre os melhores brancos do mundo, e a Gold Label é a linha top de AOC (Appellation d’Origine Contrôlée) da Barton & Guestier. Mesmo assim, sinceramente não estava esperando muito deste Chablis AOC Gold Label, pois em vinícolas de grande produção a qualidade geralmente fica devendo em serviço da quantidade. Mas foi uma agradável surpresa.
Aromas delicados de fruta tipo pêra, damasco, abacaxi e melão, flores de campo, umas especiarias e um toque mineral. Na boca boa expressão, complexidade, equilíbrio, frescor e um discreto final. Álcool civilizado (12,5%).
Enfim a B&G mostrou, pelo menos neste rótulo, que, apesar da enorme produção, consegue manter um bom padrão de qualidade.
Leia-se também: o pior Chablis é melhor que qualquer chardonnay de outros lugares...

Voto gringo: 8

Vinho: Chablis AOC Gold Label
Safra: 2009
Produtor: Barton & Guestier
País: França
Região: Borgonha
Uvas: 100% Chardonnay
Teor Alcoólico: 12.5%
Importadora: Interfood
Custo médio: R$ 125,00

2 comentários:

  1. Boa dica, vi este vinho por menos de R$ 100 num pão de Açúcar em Sampa. Vou ficar atento ao valor, se a etiqueta "vermelhar", vou fazer um teste

    ResponderExcluir
  2. Lavi, se puder experimente sim, depois me fale o que achou.
    Obrigado por visitar e comentar.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...