quinta-feira, 12 de março de 2015

Os dois crus do Loire



Chegando ao fim da série sobre cru, completamos o quadro com a região famosa por seus lindos castelos. Hoje vamos para

Loire

No Vale do Loire, finalmente depois de 20 anos de “negociações”, a legislação chegou a oficializar em 2014 uma hierarquia de crus, mas o status foi reconhecido para apenas duas denominações (Grand Quarts-de-Chaume e Coteaux-du-Layon) onde é produzido vinho doce a partir da uva Pineau de la Loire - ou seja, Chenin blanc - botritizada (atacada pela podridão nobre).
O tipo de classificação ficou, portanto um meio termo entre os modelos de Borgonha, Rhone e Sauternes e os dois crus foram oficializados assim:

- Quarts-de-Chaume Premier Grand Cru
- Coteaux-de-Layon Premier Cru Chaume

Como podem ter reparado ao longo destas matérias (veja os links abaixo caso perdeu alguma), cada região francesa tem sua regulamentação e sua diferente maneira de enquadrar, avaliar e classificar os crus. Se por um lado esta falta de uniformidade nacional pode ser interpretada como incoerência ou pior, como já ouvi, “bagunça”; por outro lado não deixa de evidenciar mais uma vez as singularidades e tipicidades de cada vinho regional e temos que reconhecer que elas possam ser enxergadas diferentemente conforme a própria história e terroir.


Veja também





  





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...