domingo, 9 de junho de 2013

Grande teste: você é enonerd ou enochato? Descubra aqui

Será que você é um wine geek? Ou um wine snob? Para quem não tem familiaridade com estas palavras seria como dizer enonerd (inventei uma nova palavra?) ou enochato. As duas categorias, é evidente, são bem diferentes: o geek é capaz de enumerar de cór os Grands Crus de Bordeaux, château por château, que nem a escalação da Seleção brasileira na Copa de 1982. Já o enochato, dos chateaux bordoleses é assíduo freqüentador e de alguns ele possui a cópia da chave, caso ele chegue de madrugada.

O enonerd é apaixonado por tudo, desde a composição do solo até as técnicas de fermentação, se preocupa com as leveduras indígenas e com a micro-oxigenação; adora a emoção do desconhecido e a oportunidade de provar um novo vinho.
O enochato está mais apaixonado pelo próprio eno-mundo, em fazer grandes declarações sobre os rótulos que toma, sobre quanto custam, e sobre o quanto mais ele conhece do assunto que o resto dos plebeus.

Em breve: o enonerd tem sede de conhecimento, enquanto o enochato coloca o seu conhecimento soberano sobre os outros.
Então, traduzindo e acrescentando esta matéria da revista Forbes, vamos descubrir e definir a sua “personalidade vínica”.

Você é um enochato se:

- Os discursos sobre vinho te aborrecem. Os discursos dos outros, obviamente.
- Você acha um crime usar taças impróprias e nunca vai considerar a idéia de beber um vinho em um copo
- No final de um jantar você não faz a menor idéia do que os outros acharam dos vinhos
- Prefere não socializar com pessoas que bebem cerveja ou outras bebidas “menores”
- Nunca pergunta sobre vinhos, pois já sabe todas as respostas
- Nem entra na discussão sobre a colheita ’82 do Lafite: você, obviamente, naquela colheita estava lá presente. Hospede de honra da propriedade
- Quando você começa a falar de vinho a sua mulher desaparece
- Quando você começa a falar de vinho o seu cachorro desaparece
- Você não tem amigos, somente garrafas de vinho

Você é um enonerd se:

- No restaurante escolhe um vinho somente porque não o conhece (o único na carta de 1.570 rótulos)
- Você sabe a diferença entre terreno xistoso, argiloso e calcário e como cada um influencia as uvas
- Você lê blogs de vinho (obrigado!)
- Os amigos te chamam de Terroir
- O seu melhor amigo tem uma loja de vinhos. O seu segundo melhor amigo é concorrente do outro lado da calçada.
- Você fica examinando as rolhas porque elas são fascinantes
- A última vez que visitou uma vinícola se queixou de alguns aspectos a respeito das barricas. E o Michel Rolland aceitou a sua dica.
- Você tem amigos, muitos, porque você está sempre abrindo e compartilhando novas garrafas

Enfim, você é enochato ou enonerd? Ou pior, um perigoso cruzamento entre os dois?

O que podemos dizer aqui é que vinho é primeiramente curtição e diversão: se você o encara como uma competição, bem, então já perdeu.

6 comentários:

  1. Boa, Mario!
    Tem ainda os caras que quase destroncam o pulso de tanto girar a taça. Que socam o nariz dentre dela até encostar os pelinhos do nariz no fundo (com a taça dos outros também...rs). E os que acham que o vinho que tomam é sempre melhor que o vinho que os outros tomam. Aqueles que descobrem uns 20 aromas diferentes em vinho de 15 Reais... Que encontram aromas dos mais
    esdrúxulos possíveis (e.g. grama pisada por cavalo mangalarga - Marchador, claro...rs). Que chacoalham a taça, cheiram, giram, cheiram de novo, e quando notam, a taça está com água, não com vinho...rs.
    Bem, a gente tem que ter um cuidado danado para não virar um negócio desses. Eu sempre pergunto prá minha esposa se estou ficando ridículo. Se a resposta for evasiva, fico encanado.
    Grande abraço,
    Flavio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahaha, grande Flavio!
      Você disse tudo! Estes são os caras que afastam as pessoas do vinho, nossa missão é obter o efeito oposto. Que deus Baco nos livre dos pecados da enochatice!
      Abração!

      Excluir
  2. Olá, colega blogueiro,
    Muito legal o seu texto. É por essas e outras que eu me auto denomino "enocurioso"...
    Quando puder, será um prazer receber sua visita virtual no ESPirito Vinho: http://espiritovinho.blogspot.com.br/
    Saúde!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá,
      "enocurioso" é um termo legal, eu me defino "enoentusiasta"! :-)
      Obrigado pela visita, já visitei o seu blog, bacana.
      Abraço!

      Excluir
  3. Ah não! Beber vinho no copo não dá! Rs, rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiane, eu sou desta ideia: é claro que, podendo, é sempre melhor usar taças, mas faltando taça eu acho sempre melhor vinho em copo que refrigerante em qualquer recipiente.
      Durante uma viagem tomei vinho em copo descartável em um fast-food na Suécia, e foi a coisa melhor que poderia ter feito.
      Obrigado pela visita e pelo seu comentário.
      Abraço!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...