terça-feira, 18 de junho de 2013

O primeiro vinho de denominação francês em lata!

Vinho em lata já não é novidade, tem vários exemplares espalhados mundo afora. Mas pela primeira vez até um vinho “premium”, de denominação controlada (AOC) francês acaba no recipiente metálico. A Winestar lançou uma linha de três vinhos (branco, rosé e tinto) em lata produzidos na região de Languedoc com denominação Corbières AOC. A idéia é de tornar pop o consumo do vinho, ou seja, popularizar a bebida na faixa de potenciais consumidores de cerveja e refrigerante que preferem a praticidade das latas ao trabalhoso ritual do serviço do vinho.

É aquela velha história já discutida aqui por exemplo a respeito de vinho em bag-in-box, em garrafa pet, garrafa em formato de cerveja, ou até sobre o querido/odiado screw-cap que divide os enófilos: tornar o vinho popular através de instrumentos emprestados de outras áreas ou deixa-lo na tradicional zona de conforto? Como vai acabar não sei, de fato o mercado de vinho enlatado tem já legiões de fãs (somente a Alemanha consuma 60 milhões de latas por ano!).

Pessoalmente não tenho nada contra as inovações e acho a lata bem-vinda (claro, dependendo das ocasiões).. Gostaria de lembrar aos puristas que acham sacrossanto e insubstituível o ritual de sacar a rolha de uma linda garrafa, que nos 9.000 anos de história do vinho, o uso da garrafas é um tanto recente.

Repare, por exemplo, nas vantagens do vinho em lata: prático no dia-a-dia, para um piquenique ou uma festa descontraída; pode transportá-lo sem o perigo de quebrar o recipiente; gela mais rapidamente; particularmente indicado para solteiros; mais leve; de fácil armazenamento; mais barato.
As desvantagens: não vai poder fazer um batismo de um navio.

4 comentários:

  1. Vinho é em garrafa de vidro e rolha de cortiça . Ponto final

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando, entendo sua posição, contudo pessoalmente eu sou a favor de qualquer embalagem (contanto que o vinho seja bom e mais barato) que possa trazer mais consumidores, especialmente os jovens, para este mundo.
      De qualquer forma respeito sua opinião e agradeço seu comentário.
      Abraço

      Excluir
  2. Na Alemanha não há fãs de vinho Há muita malta com dinheiro que ao fim de semana à noite bebem qualquer coisa

    ResponderExcluir
  3. O vinho antes da garrafa era acondicionada em anforas e talhas e ainda hoje se produz vinho da mesma maneira . O tinto da Talha do Alentejo é um óptimo vinho

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...