domingo, 15 de maio de 2011

Vi o futuro do vinho. E não gostei

Verdade, a Índia tem impostos de importação sobre vinhos entre os mais altos do mundo (incrível, até mais que o Brasil!), mas de acordo com o Wall Street Journal, é provável que a China negocie um acordo bilateral que baixe as taxas entre os 2 Países. 
Ou seja, o consumidor indiano vai ter de um lado vinhos do mundo a preços inacessíveis e de outro vai ganhar uma garrafa de vinho chinês comprando duas de detergente...

Enfim, como já vimos, a China vem com tudo com o propósito de se afirmar como um dos maiores produtores/comerciantes de vinho do mundo, mesmo com umas jogadas espertas (isso sem considerar as trapaceadas deste tipo). Sabem, por exemplo, qual percentagem mínima de vinho deve ser produzido no País para que uma garrafa possa ser rotulada como made ​​in China? Preparem-se: 15%! Ou seja, o restante 85% do corte pode ser importado de qualquer outro País. Isso que é terroir... aliás isso é ser “terroirista”.

Na foto abaixo o Chateau Changyu, uns dos castelos de mentirinha construídos pela Yantai Changyu Group Ltd., que investiu 360 milhões de Yuan (cerca de 90 milhões de Reais) na construção desta Disney do vinho.

Sim, tudo isso pode parecer longe e até fazer sorrir. Mas vamos apostar que em breve estaremos bebendo Cabelnet, Mellot, Blunello e Balolo?


8 comentários:

  1. Mario,
    Acho que prefiro encarar aqueles maltradados austríacos de 50 anos...

    Abs,

    Luiz Cola

    ResponderExcluir
  2. Mario non ti preoccupare, expressei minha solidariedade no post do link, acesse
    http://vinhofortaleza.blogspot.com/2011/05/degustacao-moda-chinesa.html

    ResponderExcluir
  3. Hehehe caro Luiz,
    verdade, com certeza eu também!
    Obrigado por visitar e comentar.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  4. Hahaha! Bellissimo!
    Caro Marco, grazie per il pensiero. Agora sim que estou mais tranqüilo...! Rsrsr
    Un abbraccione, amico mio!

    ResponderExcluir
  5. Bem, Mario, aposto que eles estarão produzindo Balolos e Blunellos ... mas, se a gente vai estar bebendo isso , bem .... a gente quem ?!? Achoa que você e eu não, pelo menos, não tão cedo ... risos ...

    Por via das dúvidas, acho que vou começar a chamá-lo de Malio ...

    Ablaços !

    ResponderExcluir
  6. Calo Nivaldo,
    Com “a gente” eu entendia os blasileilos em palticulal e o mundo inteilo em gelal...
    menos obviamente nós, últimos redutos de luta contra os “terroiristas”. Eles podem ganhar uma batalha, mas não ganharão a guerra! rsrsrs
    Ablaços pla você também! ;-)

    ResponderExcluir
  7. Adorei os englaçados tlocadillos com a pronúncia, mas é verdade. Os chineses conseguem falsificar inclusive vinho. Vinhos Ching Ling.

    ResponderExcluir
  8. Pois é, meu amigo.
    Resistência, resistência...! rsrs
    Obrigado mais uma vez pela leitura.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...