domingo, 17 de abril de 2011

O melhor malbec da Catena Zapata?

Se um amigo seu for para Bogotá o que você deve fazer? Encomendar um vinho argentino! Ou chileno. Pois até lá são mais baratos que aqui e em uns casos até mais baratos que no próprio País de origem.
Foi o que aconteceu com este Catena Alta Malbec, trazido pelo amigão Rodrigo. Era para ser encomenda, mas ele insistiu em me dar de presente: realmente tenho amigos muito generosos e agradeço mais uma vez publicamente o Rodrigo pela gentileza.

Catena Zapata, gente: é preciso dizer algo mais sobre a vinícola? Simplesmente a mais reputada da Argentina.

Este Catena Alta Malbec é por muitos considerado o melhor malbec da bodega (inclusive pelo importador que traz ao Brasil todos os rótulos da vinícola). Varietal 100% malbec com uvas procedentes de vários vinhedos selecionados pela competente Laura Catena, com estágio de 18 meses em carvalho francês (50% novo).

É bem estruturado e precisou de uma boa decantação antes de começar a abrir os seus aromas e sabores. Como era de esperar tem muita concentração e opulência, mas mostrou também um lado elegante. Bastante complexo, com aroma de alcaçuz, café, charuto, de grande volume e profundidade na boca e muito persistente. Cassis, com notas de pimenta. Acidez um degrau abaixo do ideal, mas isso já faz parte do estilo dos grandes mendoncinos. O final acaba com certo amargor no retrogosto, que lembrou novamente o alcaçuz.

Por 3 vezes no Top100 do mundo da Wine Spectator com 93 pontos; mesma nota dada pelo “Bobby” Parker.

Enfim, não sei se é o melhor malbec da Catena Zapata, mas é certamente um nobre representante da casta.

Voto gringo: 7 ½

Vinho: Catena Alta Malbec
Safra: 2007
Produtor: Catena Zapata
País: Argentina
Região: Mendoza
Uvas: Malbec 100%
Teor Alcoólico: 14%
Importadora: Mistral
Custo médio: R$ 130

10 comentários:

  1. Olá Mário.

    Excelente post para o dia do Malbec.
    Morei em Mendoza, e sem desmerecer as centenas de vinícolas desta cidade, os vinhos da Catena Zapata se destacam dos demais.
    São vinhos que se diferenciam de alguns padrões da América do Sul, como o excesso de madeira. São encorpados e muito aromáticos, principalmente o malbec, um legítimo em aroma e sabor. Experimente também o Catena Alta Chardonnay, é magnífico, fica a dica.

    Uma ótima semana,

    ResponderExcluir
  2. Mário,


    Gostei do post. Vc indicou um vinho reconhecidamente bom comprado por bom preço, obviamente, fora do Brasil.

    abraço


    Jeriel

    ResponderExcluir
  3. Olá Mário, aqui é o Neto, você já experimentou algum vinho sem álcool, fale um pouco sobre eles por que esta semana vou tomar um medicamento e nem consigo ficar sem meu vinho. Obrigado, abraços.

    ResponderExcluir
  4. Mario

    Na minha modesta opinião os melhores Malbec que apreciei são de Salta e Rioja. O frio a noite e os vinhedos em alturas inimagináveis retardam o final da maturação das uvas, em mais 10/15 dias o que nos traz uma concentração de aromas e um vinho bem mais delicado e elegante

    Um abraço Peter

    ResponderExcluir
  5. Lidiane,
    Realmente a reputação da Catena Zapata é mais que merecida. Já provei outros rótulos da bodega e sempre foram vinhos marcantes. Vou provar também Catena Alta Chardonnay, valeu pela dica!
    Obrigado por visitar e comentar.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Jeriel,
    Obrigado pela sua visita!
    Olha, no fundo, dentro da triste média dos preços cobrados por aqui ele até tem um custo interessante. Mas lá fora custou U$36, ou seja, menos que a metade! Sem comparação...
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  7. Peter,
    Eu também prefiro disparado malbecs de Salta ou também da Patagônia (Rio Negro): muito mais elegantes. Mas entre os mendoncinos os da Catena Zapata são de outro nível. Têm algo que lembra vagamente Bordeaux.
    Grande abraço, meu amigo!

    ResponderExcluir
  8. Oi Neto,
    Nunca provei, mas li algumas coisas até interessantes a respeito. vou ver se escrevo algo.
    Fique sintonizado! ;-)

    ResponderExcluir
  9. Boa noite Mario, concordo com a sua opinião referente ao Catena Alta Malbec. E para afirmar a sua lembrança de Bordeaux com este produtor, o vinho que leva o nome Nicolás Catena ele tem 70% de Cabernet Sauvignon e so 30% de Malbec. Ass. Dimas Moreira

    ResponderExcluir
  10. Dimas,
    é verdade! Muito obrigado pelo seu acréscimo.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...