terça-feira, 10 de janeiro de 2012

O eno-mundo explicado aos alienígenas

Se eu tivesse que explicar o que acontece dentro do mundo do vinho para um alienígena apenas chegado no planeta Terra, começaria assim:

"Bom, prezado E.T., existem dois setores distintos na produção enológica internacional: os artesãos e os industriais. Mas antes de dizer quem são estes dois, preciso dizer que o vinho é um produto fortemente “identificativo” de um País. A deslocalização das atividades produtivas nem sempre é coisa boa e justa. Sim, porque (sei que vou criar inimigos com esta afirmação) você pode plantar vinhedos na China ou no Brasil e produzir vinhos até bons por aí, mas Montalcino ou Saint-Emilion não podem ser plantados em qualquer outro lugar: além de beleza, é historia, e sobretudo território, o famoso terroir que gente como Parker acham ser uma invenção de marketing.

Mas voltando ao assunto principal, nos últimos anos aumentou a divisão entre quem produz vinho em nível industrial e quem, artesanalmente, cultiva a terra, colheita e faz o vinho.  
Os que pertencem ao primeiro grupo dirigem grandes empresas, falam de alta financia, orçamentos, marketing, público-alvo, etc. Os do segundo grupo têm mãos duras e cara cansada de quem trabalha a terra. 
Vamos apenas esclarecer uma coisa: não é que os primeiros são ruins e os segundos são bons: o mundo (planeta Terra) não permite estas subdivisões confortantes, é mais complicado que isso. Verdade, geralmente os vinhos artesanais são mais interessantes e únicos, já os industriais costumam ser todos iguais e sem alma, mas nem sempre é assim.

Para complicar ainda mais, caro o meu Alien, outro aspecto deve ser especificado: as duas categorias não são totalmente oponentes. Olham-se com desconfiança, mas eventualmente no final se dão bem juntas: os industriais precisam de um artesanato crível, que divulgue a idéia de um produto com identidade nacional e de qualidade. Os artesões precisam de uma indústria que gaste o que puder em propaganda e marketing para reforçar a imagem do vinho local. Desta forma os dois sobrevivem e até se abrem novos mercados."

Nesta altura, o alienígena, se ainda estiver vivo e acordado depois deste meu blábláblá, vai me dizer: “bip-bip°ò3**=00-/|ù-§§”, que traduzido para quem não entende idioma extraterrestre significa “Vocês humanos são seres complicados demais, vou voltar para o meu planeta...!”.

Ufa, consegui salvar a Terra da invasão alienígena! Loucuras do eno-mundo...

2 comentários:

  1. Muito simpática sua explanação sobre o assunto...que é extremamente polêmico ! Abrs BobChef, amigo de Alessandra Rodrigues...lembra-se ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que lembro! Fico feliz que gostou da matéria.
      Obrigado pela visita e pelo comentário.
      Abraço!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...