sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Wine Spectator: até parece uma revista cômica!

Passaram já alguns dias da publicação da “esperada” lista dos 100 melhores vinhos do ano da revista Wine Spectator, e na verdade nem ia comentar nada. Já houve uma época em que eu acompanhava a Wine Spectator com mais interesse, e esperava a saída da lista dos Top 100 do mundo com mais empolgação de quanto poderia esperar a próxima capa da Playboy. 
Depois você cresce, vai se informando de outras formas, conhece gente que entende de vinho e gente que trabalha com vinho e os seus horizontes vão além de uma classificação confiável quanto um jogo de baralho.
Esta lista continua tendo uma importância relevante para os mercados (afinal estamos falando da mais prestigiada revista de vinhos do mundo), mas quanto mais fico estudando / aprofundando / experimentando vinho, tanto mais esta classificação me parece uma piada. 
O ganhador deste ano (assim como do ano passado) é um vinho americano. Segundo lugar? Um vinho americano, of course. Enfim, nas primeiras 50 posições, temos a beleza de 25 vinhos dos Estados Unidos...será por quê ?
Como já comentei aqui, isso se explica não somente com partidarismo (seria até compreensível), mas, sobretudo com a política de agradar as vinícolas que pagam pelas inserções e pelas matérias da revista.
Ou seja, objetividade zero.
O que posso ressaltar aqui é que as coisas vão mudando e que enófilos e experts estão dando cada vez menos importância para notas e pontuações da crítica internacional.
Por exemplo, com muito prazer notei que o amigo e colega blogueiro Deco Rossi, do blog Enodeco, tem um pensamento não tão diferente do meu. 
Enfim, se quiser mesmo escutar conselhos e dicas, pelo menos que venham de alguém com nenhum interesse particular atrás de lucro e que não se deixe influenciar pelos grandes críticos. 
Alguém como o MondoVinho, para chutar um nome qualquer. Ou outros blogs, mas só alguns.

2 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...