segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

As desculpas do vinho: 12 maneiras para dizer que é ruim

A última garrafa aberta daquele Gaja parecia mais um brodo que um refinado Barbaresco internacionalmente cultuado? Aquele Almaviva não tinha a finesse da qual tinha lido? O seu produtor natural biodinâmico lançou pela enésima vez um vinagre com aromas da fazenda? O que vai dizer agora para seus amigos que não gostaram do vinho? Mais uma vez o MondoVinho vem te socorrer na hora do sufoco, com uma lista das desculpas mais imaginativas – muitas vezes infundadas – que vão aliviar sua consciência. 

12 maneiras de dizer que o vinho não é bom

1) É jovem demais
A desculpa mais simples e banal, que pode até fazer sentido, mas com certeza é amplamente abusada. Francamente, até com todas as limitações do caso, se um vinho é bom, dá para entender desde sua juventude.

2) Se bebido na sua área de origem é melhor
Claro, por isto vou subir 3.111 metros nas montanhas de Salta para tomar o meu Colomé.

3) É um dia raiz
Talvez você não saiba, mas segundo a ultima tendência do degustador moderno, os dias se dividem, dependendo das fases lunares (pelos princípios da biodinâmica) em: raiz, folha, flor e fruto. Portanto um dia certo pode exaltar as características do vinho e um dia errado pode matá-lo. Sem comentários.

4) É culpa do transporte
Tem um fundo de verdade, sobretudo se a garrafa de vinho viaja da Nova Zelândia para uma aldeia da Amazônia. E também varia de garrafa em garrafa, mas de maneira geral diria que você pode levar tranquilamente a sua querida garrafa para o fim de semana fora da cidade.

5) Não foi servido na temperatura certa
Mais um clássico. Também tem fundamento, pois não há dúvida que uma temperatura de serviço errada afeta a degustação. Mas da mesma maneira, dá para perceber se o vinho é bom ou ruim, independente da temperatura.

6) Infelizmente o paladar se acostumou ao gosto industrial
A minha preferida. È como dizer: o meu vinho não é ruim, é você que não o entendeu.

7) O vinho natural tem que ter defeitos
Parece que para fazer parte da “elite” de produtores naturebas, o vinho precisa da presença de algum defeito, o que depois se faz passar como uma garantia de naturalidade e autenticidade. Pessoalmente até prefiro um vinho diferente com um pequeno defeito a um tecnicamente perfeito mas igual a milhões de outros, mas a desculpa é esfarrapada: produzir vinho natural sem defeitos (e ainda diferentes) não é fácil, mas possível. Não ser capaz é outra coisa.

8) O vinho não foi contextualizado
De fato, bebendo alguns vinhos num estábulo, teríamos certamente um contexto perfeito para a degustação olfativa.

9) O degustador não tem gostos suficientemente masculinos
Serviram na sua taça algo que parece mais com um blend de vinagre e estrume que um vinho e ainda você não gostou? Mulherzinha...

10) Tudo bem, mas tem personalidade
Chegamos ao top das desculpas. O vinho está cozido e oxidado, sem sinais de vida que nem um desfibrilador o traria de volta? Está ruim até para condimentar a salada? Detalhes absolutamente insignificantes perante a sua grande personalidade.

11) Garrafa azarada.
Pronto, este é o master blaster das cartas na manga, a desculpa mais utilizada desde sempre. Pode de fato acontecer, portanto se o seu vinho estiver intragável mesmo, culpe o azar desta garrafa e fim de papo.

12) Bônus: se nada funcionar e estiver realmente com as costas na parede tente esta: o vinho sente a hostilidade do degustador e se retrai. Pode parecer a desculpa mais bizarra e impossível, mas acredite, eu já a ouvi de um produtor.






12 comentários:

  1. Hauauhaaauauua
    Muito bom!!!!!!!
    Estábulo, hauahauahauauaua.
    Bjks
    Ju

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ehehe, tem vinhos que cheiram exatamente assim.
      Fico feliz que gostou, obrigado pela visita e pelo comentário, Ju!
      Beijossss

      Excluir
  2. Admiro a coragem e a independência deste blogueiro. Aqui em SP participo de algumas degustações promovidas por importadoras e produtores. Fico impressionado com as bobagens que ouço dos puxa-sacos de plantão, que se valem de toda sorte de eufemismos para elogiar vinhos insípidos, xaroposos, enfim, vinhos que desagradam a grande maioria. Essas pessoas escrevem para revistas, jornais, etc..Alguns são hábeis degustadores que para poder ficar em evidência por culpa de sua vaidade pecaminosa, elogiam na frente, fazem artigos para revistas enaltecendo o vinho e "pelas costas" falam que o vinho é uma porcaria. Eu e outro blogueiro ouvimos da boca de um desses fariseus que o Almaviva e o Sassicaia são duas porcarias. Tempos depois li artigos dele valorizando esses vinhos.....aliás, lambedor de botas para o cara é um eufemismo...rsr......desculpas como "jovem demais", "culpa do transporte", "não foi servido na temperatura certa", "o vinho não foi contextualizado" (essa ouvi do editor de uma revista de grande circulação), "tudo bem mas tem personalidade, "garrafa azarada ou coisa que se lhe assemelhe" são frases que estou acostumado a ouvir. O problema é íue uma das coisas que mais prejudicam a crítica do vinho é a falta de preparo de produtores e importadores para receber críticas. Se a sua linha for essa a primeira coisa que farão é te desmoralizar, te desqualificar. E, depois, te isolarão e você não participará de nenhum evento. Enfim, deixo consignado me reconhecimento pela oportunidade e procedência da matéria. Att Jeriel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jeriel, eu que agradeço você pelo seu comentário e fico feliz que concordou com a minha visão. Aqui eu gosto de polemizar sempre com ironia, para simplificar e desmistificar o que deveria simplesmente ser uma bebida prazerosa para todos (mas que caras como os estes gostam de complicar e elitizar) e ridiculizar os excessos de besteira que diariamente vimos e escutamos no enomundo.
      Obrigado por me prestigiar com a sua visita e preciosa contribuição.
      Abraço!

      Excluir
  3. Tenho uma garrafa de Barbaresco do Gaja guardada!!!

    Será que terei que lançar mão dessas desculpas? lol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahaha, tomara que nao!
      Também tenho umas guardadas e embora o Gaja nunca decepcionou, é bom ter uma desculpa na manga, nunca se sabe...rsrsr
      Obrigado pela visita!

      Excluir
  4. Respostas
    1. Muito obrigado! Fico feliz com seu comentário.

      Excluir
  5. Excelente, Mario!
    Abraços e um 2015 sem motivos para desculpas! rs.
    Flávio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Flávio
      Obrigado! Retribuo o mesmo desejo pra vc: em 2015 só vinho bom mesmo! Rsrsr
      Forte abraço

      Excluir
  6. Excelente post. RI bastante com as verdades. RS att. Fábio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Fábio! Fico feliz que gostou.
      Abraço

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...