segunda-feira, 10 de setembro de 2012

A VERDADE DEFINITIVA SOBRE NOTAS DE VINHO


Podemos discutir quanto quiser sobre a utilidade ou não de notas e pontuações de vinhos feitas pela crítica especializada. Mas uma coisa é certa: as notas dos guias e revistas mais importantes prejudicam negativamenteo mercado do vinho. Para chegar a esta terrível obviedade foi preciso 20 anos de estudos sobre preços e estatísticas de venda, e os dados são claros: uma nota alta faz aumentar o preço da garrafa e, notoriamente, os consumidores não gostam de flutuações de mercado. Esta foi a conclusão da American Association of Wine Economics e o sua relatório, baseado no rating da revista Wine Spectator, não deixa dúvidas. As aumentos médios ficam entorno de 12% e frequentemente envolvem toda a linha de produção da vinícola premiada.
Podemos citar vários exemplos, os primeiros que me passam na cabeça são o Clos Apalta, ou o Flaccianello della Pieve, cujo preços quase dobraram depois de aparecer na lista dos top10 da revista ou até, para citar um vinho comentado recentemente, o Manso de Velasco que subiu um aumento notável depois de ter sido considerado o melhor tinto chileno pelo guia Descorchados.
Qualquer estudante de economia sabe que a confusão causada por flutuações de preços, gera uma desconfiança espontânea para qualquer produto, e vinho não é exceção. Ainda mais: a Wine Spectator, acusada de falta de transparência no acesso por assinatura on-line, sofre as mesmas críticas das principais agências de classificação como a Moody ou Standard & Poors, uma vez que influencia o mercado vinho a nível mundial.
Fácil, nesta altura o paralelo entre os vinhedos da Califórnia e a  Merkel, chanceler alemã: vai ganhar um alto rating e seus títulos (ou as suas garrafas) são os mais procurados entre os operadores de Bolsa (ou nas lojas de vinho). Até o comprador ficar desconfiado demais e os títulos/rótulos colapsar.

2 comentários:

  1. Caro Mário,
    Ótima postagem. Eu até já usei alguns desses rankings para me orientar (não como verdade absoluta, mas como algo a ser conferido). Mas confesso, estou cansado deles. Principalmente daqueles que usam as escalas numéricas. As pessoas estão comprando números, não vinhos! Dia desses fiquei aporrinhado ao sugerir a compra de um Gaja em parceria com um amigo e receber a resposta: "Quantos pontos ele tem???". Não sabia se ria, ou chorava.
    Abraços,
    Flavio

    ResponderExcluir
  2. Flavio, obrigado!
    Eu já falei bastante a respeito, pessoalmente as notas (altas ou baixas) me deixam indiferente, eu prefiro provar pelo meu gosto e não por causa de números, como vc justamente falou. Sem contar que a maioria das vezes algumas notas (sobretudo do Parker) são simplesmente piada...
    Esta do Gaja foi a melhor que já ouvi! Deus nos salve...

    Obrigado pela visita e pelo seu comentário.

    Grande abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...