segunda-feira, 27 de novembro de 2017

O vinho mais “borgonhês” de Bordeaux

De fato o Château le Puy sempre prezou pela elegância e finesse no lugar de opulência e força, o que acaba até enganando quem conhece o estilo consolidado da região. Alguns consideram seus vinhos mais parecidos com os da Borgonha que com os de Bordeaux, pessoalmente acho meio forçado, mas certamente os vinhos do Le Puy têm uma delicadeza rara naquelas coordenadas geográficas.

A vinícola produz seus vinhos de maneira “natural”, sem adição de sulfitos, leveduras ou outros aditivos desde 1990 e sucessivamente implementou em seus vinhedos também as técnicas biodinâmicas, que vem utilizando em toda a sua linha desde 1998.

Ficando na margem direita (especificamente em Saint-Cibard, a poucos km de Saint Émilion), seus tintos priorizam o uso da merlot, assim como manda o figurino. Uma preocupação da casa é utilizar barricas majoritariamente usadas para que a madeira seja apenas uma coadjuvante e não protagonista.

Este Emilien 2008 responde exatamente aos pré-requisitos: composto por 85% de merlot sendo o restante 15% dividido entre cabernet franc, cabernet sauvignon, malbec e carménère e matura por 24 meses em barricas de segundo e terceiro uso.

Com 9 anos de vida mostrou muita saúde e boas perspectivas de guarda (a despeito de quem acha que vinho natural não envelhece bem). No nariz mostrou de cara um leve reduzido, que rapidamente foi desaparecendo com areação na taça, liberando espaço para fruta silvestre e até certas lembranças cítricas, castanhas e tabaco. Na boca um suco rico, ágil, com um toque de salinidade numa textura aveludada. 

Um vinho esbelto e agradável, gastronômico, mas nada banal e sem qualquer indício das madeiras tristemente pesadas de muitos dos seus irmãos maiores. 


2 comentários:

  1. Caríssimo Mario,
    Tudo bem?
    Rapaz, bebi este vinho duas semanas atrás. Havia apenas provado em uma degustação, e gostado bastante. Agora, bebendo mais, com tempo, tranquilo, pude sentir todas as suas qualidades, muito bem descritas por você. Gostei muito dele também!
    Grande abraço,
    Flavio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Flavio sempre um imenso prazer ter você por aqui.
      Fico feliz que concordou com as minhas impressões, realmente é um vinho que surpreende.
      Forte abraço!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...