quinta-feira, 29 de junho de 2017

Coma antes de ir para o restaurante! E outras dicas do Gordon Ramsey


Quem não gosta de comer em restaurante? De ser servido, de saborear uma comida deliciosa, harmonizada com um belo vinho num ambiente acolhedor? Tudo de bom, né? Mas muitas vezes as expectativas são frustradas por experiências nada agradáveis. Então o badalado chef britânico Gordon Ramsay, dono de cerca de 40 restaurantes espalhados pelo mundo (10 dos quais estrelados) protagonista de famosos programas de TV como Masterchef USA, Hell’s Kitchen e Kitchen Nightmares, revelou ao jornal The Guardian algumas dicas para reduzir as chances de algo dar errado durante a merecida refeição num restaurante.

Portanto vamos ver a lista de regrinhas que o estrelado chef televisivo sugere para não errar:

Ligue, não reserve on-line
Claro, reservar pela internet além de seu charme tecnológico tem sua comodidade, mas se dar o trabalho de ligar vai resultar em mais chances de conseguir vaga (ou uma mesa melhor). No site do restaurante está avisando que não tem mesa disponível? Bem, ligando diretamente pode ter algo ainda livre sim (aconteceu inclusive também comigo!), caso não tenha poderá entrar numa lista de espera e se for particularmente simpático e gentil pode até ganhar a melhor mesa.
Além do mais, eu acrescento, desta forma você já começa a conhecer o nível de atendimento da casa: a pessoa que te atende ao telefone é seu primeiro contato para avaliar a experiência como um todo.

Observe os banheiros
Uma velha regra, mas sempre válida. Se quiser saber como é um restaurante então repare no estado dos banheiros. Um restaurante que não mantém os níveis básicos de higiene diz tudo em respeito ao resto.

Coma antes de sair de casa
Pode parecer uma contradição, mas não é; isto porque ninguém é capaz de julgar corretamente a qualidade de um prato se estiver com muita fome. Então a sugestão é comer um leve lanche uma hora antes de sair. Desta forma vai também evitar de comer muitos aperitivos (seja um cover, um buffet, pães, etc) e ficar já estufado antes que cheguem os pratos principais.

Vá para o almoço e não para o jantar
Esta regra vale particularmente para os restaurantes que oferecem cardápios diferenciados entre dia e noite ou que tenham um menu executivo de bom nível e com preços mais competitivos. Vale também para poder provar pratos de chefs estrelados sem ter que necessariamente harmonizar com um vinho caro. Bom, isto nem sempre.

Confie no especialista
Especialmente em matéria de vinho, confie em quem sabe mais que você. Se por um lado é verdade que vários estabelecimentos (especialmente no Brasil) pecam no quesito vinho, cujo serviço é delegado a garçons ou curumim despreparados, por outro há muitas casas que investem em sommeliers competentes (como muitos meus amigos e colegas) que vão saber harmonizar a sua comida da melhor maneira e ainda com o melhor custo para o seu bolso.

Reclame, reclame, reclame
Ninguém quer deixar o restaurante com um gosto amargo na boca. Então se tiver algo errado fale logo! Se a mesa estiver em falso e oscila em síncrono com a lava-louca, se ela estiver na porta do banheiro, se o vinho for ruim, se o cozimento do prato não estiver de seu agrado, não tenha medo de externar para os atendentes. Os donos de restaurantes preferem tentar consertar o que deu errado (talvez com uma sobremesa cortesia, uma taça de vinho extra ou um desconto) do que ter um cliente sorridente que paga a conta sem dizer uma palavra e depois corre para casa esculhambar o restaurante com uma avaliação negativa no Trip Advisor.

De qualquer forma o chef Ramsey faz questão de ressaltar que a maioria dos restaurantes trabalha com margens apertadas e que os donos e chefs tem que ser muito “criativos” quanto à execução e precificação dos pratos (especialmente em época de crise econômica como aqui!), mas afinal das contas todos eles querem os clientes felizes.





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...