domingo, 6 de julho de 2014

Sexo é um bom marketing para vinho? Confira as imagens e decida

Sexo, é sabido, é considerado como um dos principais atrativos para o público, em qualquer setor: cinema, música, esporte, televisão, e até rádio. Um dos principais instrumentos de marketing em qualquer área do comércio, desde o nascimento do mesmo. Praticamente não há empresa que nunca tenha sido tentada em utilizar o recurso da sensualidade para aumentar visibilidade e, consequentemente, as vendas.

E no vinho? Of course o mundo de Baco também é repleto de exemplos. Pessoalmente não me interessaria num vinho por causa de um rótulo sensual, mas gostando ou não, é evidentemente algo que, de qualquer forma, faz a diferença.

O sommelier americano Ron Washam, por exemplo, com 35 anos de experiência em wine business e ganhador de vários concursos, conseguiu dar visibilidade ao seu blog de vinho Hosemaster (por sinal muito didático e rico em conteúdos), somente depois que resolveu postar fotos de mulheres nuas juntas com as matérias enológicas, mesmo de modo não conexo (fica a dica para nós blogueiros...).



Já a vinícola espanhola Bodegas Monjes juntou os dois mundos de maneira mais harmônica, com as noites de degustações Wine&Sex: dentro da vinícola projeções de filmes para adultos, comida afrodisíaca, brinquedos sexy, uma enorme cama no meio da sala e... vinho a vontade, claro.  


Passando aos rótulos, o exemplo mais ilustre é do Château Mouton-Rothschild 1993 que levava na garrafa um retrato do célebre Balthus, representando uma menina nua. O vinho foi até censurado e retirado do mercado americano.


Mesmo destino para o badalado produtor italiano Bibi Graetz, com seu rótulo Soffocone di Vincigliata, também foi banido do mercado americano, embora a imagem seja muito mais "light". E menos mal que os americanos não sabiam que o termo  "soffocone" em dialeto toscano indica o sexo oral...



Daí os exemplos se multiplicam, com idéias mais ou menos criativas usando o recurso de modo mais ou menos explicito.

O vinho francês Cougar (termo americano que indica as mulheres “coroas” caçando homens jovens) joga com o trocadilho: “eu gosto de gamay jovens”. E vem até com uma camisinha de brinde com aroma de banana...engraçado o contra-rótulos especificando: “Vinho feito 100% de uva. Para o sabor de banana abra aqui”



Já este rótulo a seguir parece tranqüilo...


...mas é um outro trocadilho: em francês “foutre d’escampette” remete a algo que envolve sêmen...

O Domaine Pithon-Paillé também joga com as palavras: o vinho Grololo é uma fusão entre Grolleau, uva do Vale do Loire, e “lolos”, que em francês são os peitos.


Já o sul-africano Craig Hawkins com seu vinho El Bandito, não perde tempo com trocadilhos e vai direto ao assunto.



Enfim, o post poderia ser infinito. Paro por aqui com as palavras, mas veja a seguir mais imagens de rótulos variados, de bom ou mau gosto. Você decide.






































Matéria inspirada por Punch

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...