domingo, 10 de abril de 2016

Como se tornar o perfeito enochato em 15 simples etapas

Veja bem, nestas páginas combatemos e criticamos todas as frescuras, as complicações, as idiotices e o esnobismo que freqüentemente envolvem o mundo do vinho.

Mas se você mesmo não consegue se livrar deste vício, gosta de tirar onda e quer abraçar a filosofia e as práticas do enochatismo, pelo menos faça isso bem feito, com “discernimento” e “competência”.

Portanto para você, eno-esnobe amador, segue um rápido guia passo á passo para ser promovido a eno-chato sênior, com diploma e louvor.


  1. Quando estiver degustando um vinho acima de R$ 500 sempre use a frase: “excelente custo/beneficio”
  2. Para descrever um vinho faça alusões sexuais, especialmente com uma pessoa do sexo oposto: diga que o vinho é forte, musculoso, voluptuoso, duro, longo. O efeito fica melhor ainda emitindo uns pequenos e suaves gemidos logo depois da ingestão do vinho.
  3. No restaurante fique “pentelhando” o sommelier sobre os vinhos: pergunte como a tal garrafa está se mostrando: em que estado da curva de evolução se encontra, se está mais para frutado ou para austero e se aquele Champagne da lista fez fermentação malolática.
  4. Leve para um jantar entre amigos um vinho já decantado, dizendo que não teria ficado pronto em tão pouco tempo e que você o decantou por 6 horas antes. Mas peça ao anfitrião para servi-lo na temperatura exata.
  5. Quando você estiver dirigindo leve para uma festa a sua cuspideira pessoal, assim que ainda possa “provar” o vinho. Lembre-se de pedir para o anfitrião de esvaziar e lavar o recipiente antes de ir embora.
  6. Quando estiver provando um Chardonnay muito bom, diga: “Nada mal, mas não é um Montrachet”.
  7. Sempre segure a taça pela base, nunca pela haste (menos ainda pelo bojo!) 
  8. Antes de cada gole de vinho, faça insistentes e velozes redemoinhos e enfie o nariz na taça inclinando a cabeça lateralmente em ângulo de 30º, com uma expressão séria e a testa levemente franzida.
  9. Depois de ter provado um vinho diga que adorou seu caráter mineral e, sobretudo aquelas leves notas de helichrysum.
  10. Fale francês quando estiver comentando sobre vinho num jantar.
  11. Leve seu jogo pessoal de taças para restaurantes e festas.
  12. Quando no restaurante o vinho for servido em taças medianas, peça para o garçom te trazer as melhores taças da casa para que o vinho possa se expressar plenamente. Se ele responder que aquelas são as únicas que têm, balance a cabeça em sinal de desaprovação, sem falar nada.
  13. Quando sentir um aroma de madeira no vinho pergunte para a pessoa mais próxima se ela acha que é madeira francesa, americana ou eslovena.
  14. Nunca critique demais um vinho. Simplesmente caminhe vigorosamente até a pia mais próxima e despeja-o.
  15. Abra uma garrafa de screw-cap com elegância deslizando a garrafa no seu antebraço até ela ficar solta na sua mão. Como neste vídeo que postamos aqui um tempo atrás.







2 comentários:

  1. Muito bom, Mario!
    Mas a 5 e a 8 são demais... rsrs. Imagino um cara chegando em casa com um baldinho. Com taças (muitas delas) eu já tive o desprazer de receber. Fico p... da vida. Ah, tem o cidadão que leva a própria taça (gigante) em degustações, por que diz que as ISO são muito pequenas etc, etc... E ainda reclama quando o atendente serve apenas o "fundo" para ele.

    Grande abraço,

    Flavio

    ps. Bom ter te conhecido pessoalmente no encontro do Gambero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ehehe mas se o cara quer ser enochato profissa tem que seguir as regras rsrsr :-D
      O prazer foi todo meu Flavio, pena que não tivemos muito tempo para conversar, mas não vai faltar ocasião.
      Forte abraço!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...