segunda-feira, 27 de julho de 2015

Degustação exclusiva Ramón Roqueta

Em parceria com a distribuidora Saudável On Line e a importadora Calix by Decanter, organizamos no Rio de Janeiro uma degustação exclusiva dos rótulos da vinícola espanhola Ramón Roqueta. O evento contou com a presença do diretor da bodega, el señor Carlos Romero, e com a gerente nacional da importadora Paula Ramalho. Pela ocasião foi convidado um seleto público, igualmente dividido entre profissionais da área de vinho e clientes da casa.

A Ramón Roqueta é hoje o terceiro maior produtor vinícola da Espanha e possui mais 5 vinícolas além da principal que dá o nome ao grupo. Fundada em 1898, possui hoje 54 hectares dentro da denominação de origem Cataluña. Com produção superior a 5 milhões de garrafas, os vinhedos próprio obviamente não dão conta da demanda, por isto são adicionadas também uvas adquiridas dos melhores viticultores da região. A casa produz vinhos com perfil internacional e moderno, mas sempre com respeito do estilo regional, conjugando inovação e tradição. E ainda conseguindo manter qualidade associada a preços bem acessíveis.






O Carlos com muita simpatia e competência apresentou a vinícola e conduziu a degustação de 5 de seus rótulos.



- Ramón Roqueta Macabeo-Chardonnay 2014: leve e fresco, é um branco bastante aromático (fruta cítrica, flores brancos, notas minerais) perfeito para entradas e antepastos, mas devido a sua fermentação com as borras ganha certa complexidade, que o torna harmonizável também com pratos de peixe e aves. Corte de uva local com uma internacional.



- Ramón Roqueta Tempranillo 2013: a mais típica uva espanhola é chamada também de Ull de Lebre (olho de lebre) na região, nome também impresso no rótulo. É o best-seller da vinícola, pelo seu excelente custo/benefício. Jovem, frutado e gostoso, passa apenas 1 mês em carvalho apenas para dar uma amaciada aos taninos, mas sem que a madeira afete o frescor da fruta.



- Ramón Roqueta Garnacha 2013: outra uva bem característica (embora a origem da casta seja competida entre França, Espanha e Itália), a vinificação segue basicamente o mesmo conceito do vinho anterior. Aromas frutados sobre um fundo floral. Destaque para cereja madura e excelente acidez



- Ramón Roqueta Crianza 2010: fizemos uma surpresa desafiadora para o Carlos, pois conseguimos umas garrafas das safras 2007 e 2006 também para uma interessante vertical. Embora não seja um vinho de guarda as duas safras mais antigas se comportaram bem, mantendo bom equilíbrio, mas obviamente a 2010 está muito mais agradável, com fruta fresca e boa complexidade e aromas terciários (defumados principalmente) vindo do estágio de 6 meses em garrafa. Blend de Cabernet Sauvignon e Tempranillo, respectivamente 60% e 40%.


- Ramón Roqueta Reserva 2010: também um corte de Cabernet Sauvignon e Tempranillo, mas em proporções invertidas respeito ao anterior, é o vinho top da casa. 12 meses em carvalho francês e americano, mostra um cativante bouquet de coco, baunilha, eucalipto, café, tabaco e chocolate. Na boca é estruturado e complexo, com taninos redondos de qualidade em equilíbrio com uma ótima acidez.


Vale ressaltar que nenhum destes vinhos custa ao consumidor final mais de R$ 100, coisa rara especialmente nestes tempo para vinhos de qualidade. 




Obrigado mais uma vez principalmente ao grande parceiro Tom Meirelles, ao Paulo Uchoa da Saudável, a Paula Ramalho da Calix/Decanter e o ao Carlos Romero da Ramón Roqueta. 

*As belas fotos foram realizadas e gentilmente cedidas pelo Chico Carneiro do site Vinhos pelo Mundo 






Da esquerda para direita: Paulo, Mario, Carlos, Tom, Paula



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...