sexta-feira, 19 de junho de 2015

Bolso Esperto "revolucionário"

O Sr. Milton De Souza é um personagem querido no enomundo carioca, pois é um dos responsáveis do desenvolvimento do mercado de vinho local, quando com seu trabalho pioneiro, há mais de 30 anos, trazia do sul para a região fluminense os primeiros vinhos finos nacionais. Obviamente começou representando as grandes marcas, mas atualmente está focando em pequenas vinícolas boutique. Uma de suas mais recentes descobertas é a vinícola Batalha. Como ele está promovendo uma série de ações para apresentar seus vinhos para o público carioca, ficamos felizes em ajudar. Rapidamente, junto com os parceiros Tom Meirelles e Paulo Uchoa da distribuidora Saudável Online montamos uma pequena apresentação/degustação que foi um sucesso total: de 14 participantes previstos, a casa lotou com 30 pessoas, coisa que obviamente nos encheu de satisfação.

A vinícola, jovem e dinâmica, fica em Bagé, na Campanha Gaúcha e com investimento considerável pretende se tornar referencia da região (e quiçá do País).
O nome da casa deriva da Batalha do Seival, conflito militar ocorrido justamente naquela área em 1836, quando o pequeno grupo de revoltosos da revolução farroupilha venceu o exercito do império brasileiro instalando a República Riograndense.

A empresa faz questão de ressaltar a geografia do local, especialmente o fato que os vinhedos ficam no paralelo 31, o mesmo que corta as principais regiões vinícolas do hemisfério sul (veja abaixo).



Sinceramente não sei se isto se reflete diretamente nos vinhos, pois apenas a longitude não me parece um índice de qualidade de vinhedos/uvas, mas fato é que os vinhos são bons mesmo, sendo toda a linha realmente de ótima qualidade.

A vinícola produz um espumante brut, um Chardonnay (já esgotado!), um Cabernet Sauvignon, um Merlot e um Tannat. Este último é a aposta da casa, e é de fato surpreendente. Mas como tenho uma queda por merlot e nesta coluna destacamos a relação preço/qualidade, a minha escolha para o Bolso Esperto de hoje vai para o Batalha Merlot 2011


Um merlot muito fino e puro, pouco extraído na cor, mas de boa complexidade, mesmo não tendo passagem em madeira. A fruta domina tanto no nariz quanto na boca, trazendo perfumes de cereja, morango, cassis. O corpo é leve, mas preenche o palato com textura muito sedosa; a ótima acidez e os taninos macios convidam para mais um gole.

Remete a vinho francês, obviamente não falo de Pomerol (pátria da merlot), onde a casta costuma ter mais “força”, mas pode lembrar, porque não, um tinto leve de Languedoc. Enfim, delicioso mesmo, uma barganha por cerca de R$ 45,00



0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...