quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Prova dos Tops do Alentejo


Semana passada tive o privilégio de ser convidado a participar de uma degustação de vinhos tops do Alentejo. A comissão Vitivinicola Regional Alentejana organizou dois eventos (um em São Paulo e outro no Rio) de promoção/degustação de umas das mais prestigiadas vinícolas desta famosa região portuguesa e dentro do evento geral teve esta prova de vinhos tops, fechada somente para imprensa e outros poucos ilustres profissionais do setor. 
A prova foi conduzida pelo renomeado crítico lusitano Rui Falcão, auxiliado pelo sempre competente Alexandre Lalas, que inclusive ajudou a organizar o evento inteiro.
Degustamos ao todo 9 vinhos ícones, sendo um branco:

1) Pêra Manca Branco 2009 - Fundação Eugenio de Almeida : corte de Antão Vaz e Arinto, com estágio em madeira velha. Excelente estrutura, mineral, com boa fruta e acidez refrescante (Adega Alentejana – R$ 180)

2) Esporão Reserva Tinto 2009 – Herdade do Esporão: elegante blend de Trincadeira, Aragonês, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon. Ameixa, alcaçuz, um toque mentolado. Sempre um dos melhores em relação a preço/qualidade da região (Qualimpor – R$ 98)
3) Selectio 2009 – Paulo Laureano: Tinta Grossa em pureza. Musculoso e tânico. Como o Lalas justamente falou, é um tiro. Mas um tiro bom, sobretudo se acompanhado por comida (Adega Alentejana – R$125)

4) Marques de Borba Reserva 2009 - João Portugal Ramos: Aragonês, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon. Um dos meus favoritos da prova, elegante, complexo, com taninos vivos, mas redondos, acidez na medida certa e longo final (Casa Flora – R$ 230)
5) Ícone 2007 – Herdade do Peso: do grupo Sogrape (o maior produtor de Portugal) é um corte Alicante Bouschet, Aragonês, Alfrocheiro. Definitivamente pra mim o melhor do painel. Fruta, corpo, estrutura, acidez, textura aveludada, taninos maduros. Nesta sua primeira safra já tem pretensão em se tornar o Barca Velha do Alentejo e tem tudo para dar certo. Mais tempo de garrafa só vai lhe fazer bem (Zahil – R$ 438)

6) Monte dos Cabaços Reserva 2005 - Monte dos Cabaços: Touriga Nacional, Alicante Bouschet, Cabernet Sauvignon e Syrah. Também em sua primeira safra, tem um estilo mais modernista, com fruta em compota abundante e bastante potência (Adega Alentejana – R$ 150)


7) Marias da Malhadinha 2007 - Herdade da Malhadinha Nova: Aragonês, Alicante Bouschet e Cabernet Sauvignon. Este foi o preferido da maioria da galera presente. Pessoalmente achei os aromas muito doces, meio “xaropados” e na boca fruta demais. Ótimo no primeiro gole, depois corre o risco de ficar enjoativo. E Overprice. (Épice – R$ 580)

8) Zambujeiro 2005 - Quinta do Zambujeiro. Alicante Bouschet, Touriga Nacional e Aragonês. Na minha opinião um alentejano com a cara do Douro: denso, potente e suculento; notas de chocolate, muito redondo, com taninos amaciados, e acidez um levemente abaixo do desejado. Ótimo, de qualquer forma (Casa Flora – R$ 418)

9) Mouchão Tinto 2006 – Mouchão: Elaborado por Paulo Laureano é um corte de Alicante Bouschet e Trincadeira. Elegante e complexo, com notas de especiarias e taninos finos. No meu top 3 do painel de degustação (Adega Alentejana – R$ 200)


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...