quinta-feira, 5 de maio de 2016

O industrial que virou vinhateiro

O belo desenho no rótulo do Les Complices exemplifica a visão do Gérard Bru, propietário do Château Puech Haut: um diretor de orquestra representado por uma parreira onde os músicos são cachos de uva.

A história do Gérard Bru é inspiradora: saindo do nada conseguiu criar um grupo industrial líder na França na área de energia e transporte. Chegando ao ápice do sucesso vendeu a empresa e no final da década de 1980 voltou a morar no campo perto de Montpellier, onde comprou uns terrenos por meros motivos sentimentais. Ali até então não existiam vinhedos, apenas algumas oliveiras, mas na cabeça do Gérard ficou nítido desde logo que aquele local bucólico deveria conter uvas em sua paisagem. Assim plantou umas vinhas, montou uma bela vinícola e chamou alguns dos nomes mais importantes da enologia francês para se juntar ao seu time: o enólogo Yves Gruvel, grande referência em vinhos do Laguedoc, e Michel Rolland, cuja colaboração continuou por 10 anos. Assim, com a grande visão e dedicação, que o acompanharam ao longo de sua carreira no mundo dos negócios, conseguiu transformar aquela intuição inicial num dos mais premiados chateaux do sul da França.

O Les Complices de Puech-Haut 2012 é um corte de Syrah com Grenache, de coloração rubi profundo. Nariz bastante expressivo de fruta silvestre madura, com notas de especiarias, especialmente pimenta rosa e preta.Grande equilíbrio na boca e um belo frescor o tornam parceiro perfeito para gastronomia. Os taninos são vivos porém finíssimos.


Vinho:
Les Complices de Puech-Haut
Safra:
2012
Produtor:
Château Puech Haut
País:
França
Região:
Languedoc
Uvas:
Syrah e Grenache
Alcoól (Vol.)
13,5%
Importadora:
Ruby Wines
Custo médio:
R$ 120,00
Avaliação MV
* (bom)





0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...